A diversidade interessa

Por Márcia Santos Almeida em . Publicado em Artigos

Há um mês atrás ocorreu em Amsterdã o evento de três dias da comunidade de Laravel, Laracon EU 2014. Pra quem não está familiarizado, Laravel é um framework de desenvolvimento usando PHP. Acesse o site deles para mais informações.

Fui selecionada para dar uma palestra no community day sobre igualdade de gênero na área de tecnologia. E a minha maior preocupação foi de descobrir uma maneira de falar sobre esse assunto sensível, sem me passar por uma feminazi. Porque é muito fácil colocar a culpa de toda a segregação que ocorre como culpa dos homens, e isso não é o que penso e nem o que eu queria passar.

Resolvi pesquisar um pouco mais sobre o assunto para ver o que a comunidade científica tinha no assunto e encontrei coisas muito legais no site do Insituto Anita Borg e do Projeto Implicit. E a cada relatório que eu lia dessas instituições me redirecionava pra outras fontes, que me levaram a pesquisas que nem sabia que foram feitas.

No fim das contas consegui dados fortes e precisos, e coloquei o meu insight como mulher que trabalha na indústria, assim surgiu a minha palestra. Coding like a girl, o título é em referência ao “like a girl” da língua inglesa, comumente usado de forma perjorativa.

E ao apresentar, vi que as pessoas realmente estavam interessadas no assunto e que muitos ali não tinham noção de como a indústria é com relação às mulheres, nem noção do que um grupo com diversidade de gênero pode alcançar. Vale apontar que o grupo ali presente era a maioria que temos hoje no cenário: homens brancos, e não, eles não são parte da minoria, porém pude ver que a diversidade interessa para eles.

Recentemente o Business Insider soltou uma matéria falando que empresas com mulheres na diretoria, têm um desempenho melhor no mercado de ações. Link para a matéria aqui (em inglês). Esse resultado do mundo real, também foi encontrado em pesquisas.

Mas o que realmente quero abordar é que em nenhum momento senti hostilidade por parte da platéia, e fiquei muito feliz de ver que eu consegui passar o meu recado de forma concisa e racional, sem cair no velho clichê que mulher é bom nisso, e homem é bom naquilo.

O público da conferência era de quase 300 pessoas, e pelo que pude “contar” visualmente, eram 10 mulheres, e o que me surpreendeu, é que os organizadores se esforçaram em nos acolher, e inclusive fizeram camisetas femininas. Parece uma coisa sem consequência se preocupar com camiseta feminina, mas isso mostra o grau de preocupação deles em incluir o grupo em tudo que foi feito lá.

Conversando com outras pessoas, não senti uma diferença de tratamento entre palestrantes e audiência, todo mundo era livre pra conversar com todo mundo, e a comunidade em si parecia muito unida.

O resultado de todo esse tempo lá foi o weDiversifi. O weDiversifi é uma iniciativa para aumentar a consciência das empresas para igualdade, nesse caso qualquer tipo de igualdade, e dar espaço para elas se comprometerem com a causa e postar os seus feeds de vagas. É uma iniciativa que ainda está em desenvolvimento e que precisa da ajuda de quem quiser contribuir. Eu estou muito empolgada com a idéia, e quero deixar em aberto para quem quiser contribuir para passar lá no site e entrar em contato.

E para acabar uma frase:

“A diversidade é o motor da inovação”

Os slides da palestra podem ser encontrados aqui e o feedback da platéia aqui.

Gabriela D'Ávilla
Comentário (0) Hits: 1881

MAMU - Mapa de Coletivos Femininos

Por Márcia Santos Almeida em . Publicado em Blog

Conhece algum coletivo feminista? Saiba que agora todos podem ser encontrados no MAMU - Mapa de coletivos de mulheres (o MNT já está por lá).

mamu

Desenvolvido pela Maria Carolina Machado, o MAMU é um projeto de mapeamento de coletivos e grupos brasileiros que tem como foco a mulher, o feminino, o feminismo, nossos ciclos, ritmos, reivindicações e papéis.

O objetivo do MAMU é dar visibilidade a esses espaços, valorizá-los, facilitar o acesso do público que os procure, buscar apoio, fomentar redes, discussões, propor parcerias, permitir que se reconheçam nesse contexto, partir para o abraço e ser feliz!

O serviço foi desenvolvido com as tecnologias livres: Wordpress, OpenStreetMap e customização do tema JEO.

Conheça: http://www.mamu.net.br/

Comentário (1) Hits: 1100

Mão na massa: Pacotão de dicas em Gerenciamento de Projetos

em . Publicado em Dicas

Tá afim de umas dicas pra sua carreira em gerenciamento de projetos?
Depois de um bom tempo atuando como GP, conversas com colegas, eventos e interagindo nesse meio separo pra você alguns itens essenciais pra se dar bem!

# COMECE A FAZER
É isso mesmo. Ao invés de agir como a maioria e ficar reclamando, se lamentando ou achando desculpas.. Pegue e resolva as coisas! Ache um meio de solucionar os problemas que aparecem, desenvolva habilidades de lidar com empecilhos no meio do caminho. Mas faça! Tire do papel, planeje.. Mas faça! Eu geralmente faço uma lista do que preciso resolver e monto um plano de ação. Na maioria dos casos funciona.

# MANTENHA-SE EM MOVIMENTO
Estude! Leia artigos da área de gerenciamento de projetos, leia artigos sobre gestão de pessoas, resolução de conflitos. Se envolva em grupos de discussão sobre o assunto, interaja com os outros profissionais da área! Escreva, compartilhe experiências sobre seus projetos, compartilhe o seu conhecimento! Muitas pessoas “guardam” o conhecimento somente para elas, não faça isso.. COMPARTILHE! Quanto mais você transmite o que sabe, mais você aprende! Manter-se “ativo” no meio onde atua é uma bela forma de evoluir sua carreira e abrir boas oportunidades.

# CERTIFICAÇÕES
Ok, ok.. Por mais que alguns digam que certificação não garante que você saiba algo ou que não garante que é um bom profissional, elas realmente fazem a diferença no mercado competitivo que vivemos atualmente! Não quer dizer que quem tem PMP é melhor do que os outros, claro que não. Mas em algumas empresas faz a diferença. Alguns contratos exigem profissionais certificados, alguns clientes exigem o mínimo de conhecimento comprovado na função de um projeto, entre outros casos. Se certifique! O PMI (Project Management Institute) possui algumas certificações e alguma com certeza se encaixa com sua experiência e conhecimento. Além dessas, faça certificações SCRUM, CobiT, ITIL, comprove seus conhecimentos. Afinal, o mercado abre portas para quem tem, né?

# QUALIFICAÇÃO
Como falei em um dos itens anteriores: ESTUDE! As mudanças acontecem a todo momento em todas as áreas. Não fique pra trás! Se qualifique. Faça pós-graduação em gerenciamento de projetos se você realmente deseja atuar focado nisso. Se especialize. Existem várias opções de instituições de ensino que possuem esse MBA, assim como também existem vários cursos direcionados na área. Faça cursos! Sempre faça cursos! Nunca é demais pro seu currículo e agrega muito!

# PARTICIPE DE EVENTOS
Frequente eventos! Algumas pessoas acham que é desnecessário ou que é chato, ou sei lá.. Quem fala isso realmente não tem a menor ideia do que é fazer networking e trocar experiências. Eu, particularmente, adoro ir em eventos! No caso de gerenciamento de projetos, todo ano os capítulos do PMI do Brasil fazem seus eventos, geralmente são congressos onde vários palestrantes compartilham experiências reais na área de gerenciamento de projetos, e também treinamentos baseados em boas práticas mundiais. Não tem desculpa, existem vários eventos gratuitos.. Se você acompanhar o capítulo do seu estado vai ficar informado sobre essas ações!

# FERRAMENTAS
Aprenda a trabalhar com pelo menos uma ferramenta para gerenciar projetos! É o mínimo né? Você acha que vai conseguir dar conta de vários projetos em alguma ferramenta pra te ajudar? Eu, particularmente, utilizo o Microsoft Project, na minha humilde opinião a melhor ferramenta para esse tipo de atividade. Além de utilizar na empresa onde trabalho, utilizo em projetos pessoais também! Claro, pra quem não gosta de ferramentas da Microsoft, também existe outras opções que podem ser utilizadas. Se você ainda não sabe exercer suas atividades da área de GP em alguma ferramenta, corre logo e faça treinamentos, se desenvolva nisso!

# HABILIDADES DE LIDERANÇA
Desenvolva suas habilidades de líder! Nunca é tarde pra começar! Aprenda a ouvir, aprenda a lidar com situações complicadas, aprenda a resolver conflitos, lidar com egos. É isso que um bom líder faz.. Ele aponta a direção para um time e ajuda a remar para ultrapassar obstáculos! Seja parte do seu time. Estimule, dê suporte. Quanto mais você trabalhar essas habilidades mais “humanas” melhor vai se sair na execução de projetos e seu time confiará mais em você.

Os itens se complementam no decorrer das ações e muitas vezes se misturam pois são um "pacote" de habilidades que precisamos para lidar todo dia e ter condições de exercer um bom papel no gerenciamento de projetos de organizações. Existem muitos outros além desse básico que foi citado acima.. Mas acredito que seja um bom começo para quem está procurando orientação!
Quem quiser contribuir para a "lista" basta entrar em contato!
Até a próxima.

Marília Balbé
http://mariliabalbe.com/

Comentário (0) Hits: 1690
No tweets found.
  • mamu