Sobre o Hackathon de Gênero e Cidadania

Publicado em Notícias

Do dia 24 ao dia 28 de novembro aconteceu em Brasília - DF a segunda edição do Hackathon, a maratona hacker da câmara dos deputados. Com o tema "Gênero e Cidadania", o Hackathon deste ano teve como objetivo estimular o desenvolvimento de aplicativos que pudessem auxiliar na redução da violência de gênero e no aumento da participação da mulher na política. Esta edição foi uma iniciativa do Laboratório Hacker e da Secretaria da Mulher e teve o apoio do Banco Mundial.

As equipes se concentraram no salão branco (chapelaria) da câmara dos deputados para trabalhar nos 22 projetos selecionados: 9 sobre violência contra a mulher e 13 sobre políticas públicas de gênero e cidadania. O espaço também contou com atividades paralelas como oficinas, palestras e mesa-redonda. No último dia do evento, cada grupo fez uma breve apresentação da evolução e/ou conclusão que seus projetos tiveram.

O Hackathon deste ano contou com o apoio do Banco Mundial para a premiação de até dois dos melhores projetos. As equipes vencedores ganharão passagem e hospedagem para participar do encontro sobre projetos de e-cidadania em Washington - EUA.

Neste Hackathon foi permitida a participação de colaboradores nas equipes e foi desta forma que participei e observei o evento. Atuei como colaboradora na equipe do projeto Delibera Mulheres, em que uma aluna minha fazia parte. Além disso, também participei auxiliando o pessoal do Calango Hacker Club (http://www.calango.club) na oficina de Arduino.

De acordo com a organização, o grande destaque desta edição foi a expressiva participação feminina nas equipes selecionadas. Dos 50 participantes, metade eram mulheres. Esta marca superou a do ano passado que contou com apenas três mulheres (Fonte:
http://www.camara.leg.br/eventos-divulgacao/evento?id=14817).

O evento reuniu pessoas de várias partes do país e de diferentes formações. Particularmente, tive a oportunidade de interagir com tecnologxs, sociólogxs e
antropologxs que vieram da Bahia, Paraíba, Distrito Federal, São Paulo, Rio Grande do Sul e Paraná. E de toda essa diversidade profissional e cultural, acredito que o resultado final foi positivo. Nem todas as equipes conseguiram finalizar seus projetos, mas todos tiveram a oportunidade de enriquecer seus trabalhos com críticas que, normalmente, não fariam parte do cotidiano dos participantes.

Além disso, um momento do evento foi dedicado a um debate sobre opiniões e críticas em prol do evento e ali vi pessoas tendo a experiência de debater sobre assuntos que fugiam de seus tópicos habituais. Vi estudantes e profissionais de tecnologia relatando como suas visões de mundo mudaram ao interagirem com pessoas que lidam diariamente com feminismo, políticas públicas, defesa e respeito a minorias. Vi também estudantes e profissionais de humanas deixando o medo de lado e dando os primeiros passos com programação, banco de dados e notando como essas ferramentas podem ser úteis em seus respectivos trabalhos.

Resistência ao novo, divergências e polêmicas também aconteceram, mas acredito que não se pode esperar algo diferente de uma mistura tão heterogênea de culturas e conhecimentos. Ainda assim, acredito que essa interação foi proveitosa para muitas pessoas. Acredito, inclusive, que esta semana pode ser encarada como uma pequena amostra de como a diversidade pode influenciar na vida das pessoas e na qualidade de seus artefatos.

E que venham mais Hackathon's de Gênero e Cidadania! =)

Para quem quiser saber um pouco mais:

Relação dos 22 projetos selecionados:

(http://edemocracia.camara.gov.br/documents/1927974/0/Resultado+da+sele%C3%A7%C3%A3o+das+propostas/b1e028f1-02a8-4c4a-892d-c1ceb9cca1c3)

Link da matéria sobre o Hackathon:
http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/tv/materias/PARTICIPACAO-POPULAR/478101-COMO-A-INTERNET-PODE-AJUDAR-NA-CONSTRUCAO-DA-CIDADANIA.html

Link para os dados abertos da câmara dos deputados:
http://www2.camara.leg.br/transparencia/dados-abertos/dados-abertos-legislativo/dados-abertos-legislativo

Alessandra Gomes
 @alegomesbr

Comentário (0) Hits: 795

Hangout with Testers 7 - by Women

Por Márcia Santos Almeida. Publicado em Notícias

Mensalmente o Grupo de Usuário de Testes de Software do RS (GUTS) organiza uma hangout para falar sobre testes.
No dia 03/12/2014 às 20 horas haverá um debate sobre alguns tópicos relacionados a mulheres no mercado de testes de software, relatando as experiências e ouvindo o que o resto do pessoal tem a contar. Os tópicos abordados serão:

  • Por que há mais mulheres como QA do que desenvolvedoras?
  • Há preconceitos com mulheres como QAs?
  • Mulheres podem ter habilidades pessoais que possam contribuir nas atividades como QAs?
  • Há preconceito no mercado com homens como QAs e mulheres como desenvolvedoras?


Acessem https://plus.google.com/u/0/events/ctd5olmeoa1vi7btdq231ic7po0  e participe com perguntas e sugestões ao vivo!

Quer saber mais detalhes sobre a pauta? Quer deixar seu recado? Acessa nosso Open Form (http://goo.gl/8hZaEI ) e escreva lá na planilha H!

Por @alinnezanin

Comentário (0) Hits: 788

Maratona Hacker da Câmara dos Deputados - Gênero e Cidadania

Por Márcia Santos Almeida. Publicado em Notícias

Estão abertas as inscrições de projetos para o segundo Hackathon da Câmara dos Deputados, que nesta edição vai abordar o tema Gênero e Cidadania. A organização do evento é da Secretaria da Mulher da Câmara e do Laboratório Hacker (LabHacker), com o apoio do Programa Pró-Equidade de Gênero e Raça da Câmara, e em parceria com o Banco Mundial.

hackathon

Desafio
Desenvolver aplicativos que contribuam para reduzir a violência contra a mulher e fortalecer as políticas de gênero.
As propostas de aplicativos devem ser inscritas em uma das duas trilhas:
- Violência contra a Mulher
- Políticas de Gênero relacionadas à Participação, Representatividade, Transparência e Cidadania

Equipes
- no máximo, três integrantes
- em todas as equipes, pelo menos um dos componentes seja ou do sexo feminino ou transgênero
- não é necessário saber programar

Inscrições
- até dia 3 de outubro
- para se inscrever é preciso preencher este formulário: https://docs.google.com/forms/d/16z0IPh-i7u7Mex32002rje0KzApcA0TiYUbS-gSEqJc/viewform?c=0&w=1

Como funciona?
- A Comissão Organizadora do Hackathon de Gênero e Cidadania selecionará até 50 participantes, incluindo os individuais e as equipes.
- Os critérios de avaliação das propostas são o interesse público, a criatividade e a qualidade técnica.
- Para quem for selecionadx serão custeadas algumas despesas, tais como passagens aéreas, hospedagem na ESAF, alimentação e traslado do alojamento até o local de realização do evento.
- Os dois melhores projetos da maratona serão premiados com a participação em encontro sobre projetos de e-cidadania na sede do Banco Mundial, em Washington (EUA).
- Regulamento disponível aqui: http://www2.camara.leg.br/responsabilidade-social/edulegislativa/educacao-legislativa-1/educacao-para-a-democracia-1/hackathon/2014/RegulamentoHackaton_2014.pdf

Conheça mais o evento!
Há um banco de ideias e referências para inspirá-lxs.

Fonte: Divulgação

Comentário (0) Hits: 692

Lançamento do Google Business Groups Women Goiânia

Por Márcia Santos Almeida. Publicado em Notícias

dani

 O objetivo do GBG WOW é aumentar a participação das mulheres nas comunidades do google business group, levar oportunidades de empreendimentos facilitados pela tecnologia, ajudar as mulheres a terem mais sucesso, além de aproveitar o poder da internet, principalmente na fase inicial dos negócios.

Lançado em Goiânia no dia 25/08/2014, o bate-papo teve o tema ‘Diferenciais da Empreendedora na Era Digital’ e a conselheira do grupo Mulheres na Tecnologia (/MNT), Danielle Gomes de Oliveira, foi uma das painelistas e falou da importância da TI na vida da mulher, o diferencial e sua experiência como empreendedora da área. Além de Danielle, o evento contou com a presença de diversas mulheres líderes no movimento empreendedor feminino goiano:

  • A presidente da Associação de Jovens Empreendedores e Empresários de Goiás (AJE Goiás), Cybelle Bretas;
  • A presidente do Lide Goiás e CEO Grupo Empreza, Helena Ribeiro;
  • A presidente da Associação Comercial e Industrial de Goiás (Acieg) e Grupo Multidata, Helenir Queiroz;
  • A representante da Rede Goiana de Mulheres Empreendedoras, Ludymilla Damatta;
  • A representante da Associação Brasileira das Agências Digitais em Goiás (Abradi-GO), Dyene Barbosa.  
  • O painel foi mediado pela diretora de eventos tecnológicos da AJE Goiás, Alline Jajah.

Google Business Groups Women - GBG  0

Comentário (0) Hits: 725

Certificados do 2º Encontro Nacional de Mulheres na Tecnologia

Por Márcia Santos Almeida. Publicado em Notícias

capamnt

Os certificados de participação do 2º Encontro Nacional de Mulheres na Tecnologia estão prontos e serão emitidos pelo próprio sistema de inscrição.

Acesse e emita o seu: https://doity.com.br/2-encontro-nacional-de-mulheres-na-tecnologia/certificados

Qualquer dúvida ou dificuldade envie email para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Deixe seu feedback do evento: http://goo.gl/dLGtVw 

Coordenação do 2º Encontro Nacional de Mulheres na Tecnologia
Danielle Gomes de Oliveira
Luciana Silva Oliveira
Márcia Santos Almeida

Comentário (0) Hits: 1684
No tweets found.
  • mamu